quarta-feira, fevereiro 15, 2006


Minha paisagem preferida...aqui pertinho de casa...
x
x

Hei, minha gente!!!...espero que todos estejam bem...por aqui vamos bem e curtindo dias cinzentos e de muita ventania...o frio deu uma tregua e hoje ate dei uma "arriscada" ao ar livre sem jaqueta...o vento e que mata...e eu com essa "gordura" toda, ja viu ne!!...se brincar muito perco o equilibrio com a forca da ventania...hehehe
Muito trabalho nos ultimos dias...no supermercado uma serie de reformas que nao tem fim...ou melhor, teve fim hoje...a nova chefia quer porta com senhas em tudo quanto e lugar...um caos, pois se tenho que ir la fora para esvaziar a maquina devo usar duas senhas...se volto para dentro, uso mais uma...se vou limpar o escritorio, mais uma...e assim vai...no fim, nao achei muita praticidade na coisa toda pois quando chegam os caminhoes de mercadorias na parte de tras do supermercado, eles ou tem que dar a volta toda para chamar alguem para abrir a porta para eles ou devem ficar la apertando a campainha ate um "filho de Deus" aparecer...mas como eu nao tenho nada com isso...deixa eles usarem o sistema durante algum tempo, mas que vai ter muita gente reclamando, isso vai!!!
x
Ontem na Tv assisti um debate muito interessante..o programa de chama "Tabloide" e passa todos os dias na TV...falam sempre sobre os assuntos que estao em alta e os convidados sao politicos, ministros ou pessoas que trabalham em areas relacionadas ao assunto do dia...
Pois ontem, os assuntos eram dois...o primeiro sobre a presenca de muculmanos na Noruega...o politico que estava presente Carl L. Hagen do FRp, ja deixou bem clara sua negatividade em relacao a maneira como a Noruega recebe os estrangeiros por aqui...ele acredita que as leis devam ser mudadas e que a entrada de estrangeiros deve ser controlada ou em breve a Noruega sera tomada por muculmanos...do outro lado, dois outros que nao estavam de acordo e acham que os muculmanos tem se integrado bem e as criancas nascidas aqui veem a Noruega como seu pais de origem (oque nao acredito muito)...
Enquanto isso, os telespectadores mandam mensagens que vao aparecendo na tela...
Pelo que li, a maioria acha que a Noruega e muito "boazinha" com todos que vem aqui pedir asilo...abre suas portas, da seu dinheiro, possibilidades e muitas vezes sua paz, para ter muito pouco retorno...
Claro que sabemos bem que muitos muculmanos se integram muito bem a nova vida na Noruega...aprendem o idioma, criam lacos de amizades, trabalham e fazem parte do crescimento economico do pais...ja outros, se negam totalmente a se integrarem...formam guetos so de muculmanos, onde so falam sua propria lingua, criam seus grupos, seus filhos e ainda acabam trazendo suas familias sempre grande... so casam seus filhos com outros muculmanos trazendo mais e mais muculmanos para o pais...
Isso ja vi muito por aqui...e nao sao so o muculmanos, nao...tem muito estrangeiro de outros paises que fazem o mesmo...ate mesmo brasileiros que vivem a se lamuriar o tempo todo...
Sentam a bunda no sofa, nao querem aprender o idioma, nao tem conhecimento sobre a cultura e nem sobre as pessoas...vivem em uma "bolha"...
Eu particularmente acho que todo pais tem que ter uma Lei para Estrangeiros que funcione e que deixe a todos satisfeitos...e sabemos bem que os noruegueses nao sao muito positivos em relacao ao uso excessivo da economia do pais para receber e arcar com as despesas de estrangeiros...
Assim, e muito bonito esse ato de "usar" o dinheiro do pais para receber estrangeiros com problemas e tal, mas primeiramente e acima de tudo, e necessario que toda a estutura economica da populacao do pais esteja funcionando de forma correta e todos estejam satisfeitos...
x
O outro debate da noite foi sobre a preguica e baixas notas dos estudantes noruegueses...ai esta um ponto que estou de acordo...a escola norueguesa deixa muito a desejar no assunto tarefa...ja falei sobre isso antes...o sistema educacional daqui nao permite que as criancas tenham tarefas em casa nos primeiros anos escolares...
Vejo pela minha filha...agora que comecou na oitava serie...(pasmem, na oitava serie) e que ela comecou a ter tarefas em casa...claro, que se nao estao acostumados eles tem preguica de fazer...nao estudam, nao fazem trabalhos escolares....
Eu me lembro que sempre tinha muita tarefa...as vezes passava a tarde toda fazendo e nada de brincadeiras enquanto nao terminasse...
Ter tarefas cria responsabilidade nos estudantes...os professores olharem os cadernos, corrigirem as tarefas e ajudarem nas duvidas cria um laco de confianca e positividade...
Mas o debate se torna interessante justamente porque tem os dois lados..uma que concorda e outro que discorda...dai fica a cargo de quem assiste ou tem nocao do problema tirar suas proprias conclusoes...
x
x
UM POUCO DE NORUEGA....
X
Tratamento igual e respeito por homossexuais e lésbicas
X
Nos últimos anos, o Governo empreendeu esforços com a finalidade de alterar as atitudes e de criar melhores condições de vida para os homossexuais e as lésbicas que vivem na sociedade norueguesa. Os esforços mencionados têm origem no Relatório Nº 25 (2000-2001) apresentado ao Storting sobre as condições e a qualidade de vida dos homossexuais e das lésbicas na Noruega, bem como subsequentes decisões governamentais tomadas em resposta ao referido relatório. No seguimento do relatório, mais de 20 milhões de coroas norueguesas foram utilizadas para financiar diversas medidas para impedir a discriminação, e promover a igualdade e a aceitação dos homossexuais e das lésbicas na Noruega. Estas actividades ajudaram a dar novo ímpeto aos esforços anti-discriminação no país. A Associação Norueguesa para a Libertação dos Homossexuais e das Lésbicas (LLH - Norwegian Association for Lesbian and Gay Liberation) trabalha a nível da política e da sociedade nacionais com o fim de permitir que lésbicas, homossexuais e bissexuais vivam abertamente a sua vida, sem medo de serem ostracizados, discriminados ou perseguidos. A associação recebe uma verba anual de 2 milhões de coroas norueguesas para o seu funcionamento. Estes fundos são utilizados para manter um banco de conhecimento, entre outras coisas. É dada prioridade aos jovens e a considerações de ordem regional. Além disso, foi dado à Associação financiamento para projectos nos anos de 2002 a 2004 para promover esforços de anti-discriminação, em especial em face ao local de trabalho e às organizações de empregadores e funcionários. O projecto anti-discriminação será avaliado em 2005.
A obtenção de conhecimento sobre o dia-a-dia das pessoas lésbicas e homossexuais, bem como a sua história, é um ponto fulcral para os esforços de melhoramento das suas condições de vida. As verbas reservadas ao Conselho de Investigação da Noruega pelo Ministério para as Crianças e os Assuntos da Família estão actualmente a ser utilizadas no financiamento de vários projectos de investigação empreendidos em matérias relacionadas com ser homossexual ou lésbica.
Blikk, a maior revista homossexual da Noruega, é publicada mensalmente e tem uma circulação de 6 000 cópias. A revista recebe financiamento estatal.
Numa emenda da Lei do Ambiente de Trabalho foi introduzido um novo capítulo sobre igualdade de tratamento no local de trabalho, proibindo o tratamento diferenciado com base na orientação sexual. O referido capítulo entrou em vigor a partir de 1 de Maio de 2004.
A Lei relacionada com o Relacionamento Registado entrou em vigor a 1 de Agosto de 1993. A Lei do Relacionamento permite que duas pessoas homossexuais do mesmo sexo legalizem um relacionamento registado um com o outro. Um relacionamento registado tem as mesmas consequências legais que o casamento, com excepção do direito a ver o seu relacionamento solenizado por uma instituição religiosa e o direito a adoptar crianças em conjunto. No entanto, é permitido que um dos parceiros registados adopte o filho do outro parceiro (adoção de enteado - ver abaixo).
Para poderem registar-se como parceiros, pelo menos uma das partes tem de ser cidadão norueguês, para além de um deles ou ambos terem de residir na Noruega.
Um relacionamento registado contraído na Noruega não será necessariamente reconhecido noutro país. Mesmo que outro país baseie uma decisão na legislação norueguesa, os parceiros registados poderão vir a descobrir que não gozam do mesmo estatuto que um cônjuge no estrangeiro.
A partir de 1 de Janeiro de 2002, passou a ser possível aos parceiros registados adoptar o filho do parceiro (adopção de enteado). Esta emenda legal foi introduzida para garantir que é dada às crianças uma estrutura legal segura e previsível durante a infância e adolescência. Os mesmos critérios aplicáveis à adopção de enteados para os cônjuges são aplicáveis à adopção de enteados por parceiros registados.
A adoção de enteados aplica-se aos filhos biológicos do outro parceiro, bem como aos seus filhos adoptivos, salvo se estes forem provenientes de um país que não permita que as pessoas lésbicas ou homossexuais adoptem crianças.
Novas regulamentações, datadas de 18 de Dezembro de 2003, relativas os cuidados com a adopção, estipulam que considerações respeitantes aos homossexuais e lésbicas são aplicáveis quando se escolhe os lares adoptivos para cada criança. As regulamentações estabelecem que um lar adoptivo deve ser constituído por dois pais adotivos de sexo diferente. No entanto, os casais do mesmo sexo podem ser seleccionados como pais adoptivos se os serviços sociais para a infância acharem que esse facto seria conducente aos interesses da criança em causa. Esta disposição é utilizada exclusivamente com base nas necessidades da criança. As pessoas que desejem contribuir no papel de pais adoptivos têm o direito a avaliação. É a capacidade do indivíduo enquanto prestador de cuidados e as necessidades de cada criança que são consideradas elementos cruciais deste processo, e não a orientação sexual ou estado civil de uma das partes.
x
x
Texto da autoria do Ministério para as Crianças e os Assuntos da Família da Noruega
x
x
x
x
x
A todos desejo
um
dia iluminado
cheio de paz,
harmonia
e
muito amor!!!

Nenhum comentário: